A nova assessoria de imprensa

A nova assessoria de imprensa

A nova assessoria de imprensa

Com o crescimento das novas tecnologias, a assessoria de imprensa precisa acompanhar as diferentes formas de divulgação de informações e notícias. O simples disparo de um release para um mailing com diversos jornalistas já não surte o mesmo efeito. Ter um texto bom e longo ficou no passado e já não basta mais.

O planejamento de assessoria de imprensa nunca foi tão necessário e seu foco está voltado para diferentes mídias, em especial as redes sociais. O foco de inserção em cada uma das redes sociais e outros canais de comunicação é diferente e requer diferentes estratégias.

O assessor de imprensa precisa ficar de olho nos concorrentes dos clientes, na forma como outros assessores ou agências de comunicação trabalham, ter bons relacionamentos, entre outras condutas.

Vamos a algumas dicas para que seu trabalho renda bons resultados e você seja reconhecido por sua estratégia nessa nova assessoria de imprensa:

Diversifique as mídias

Além do contato com novos influenciadores digitais (youtubers e instagramers), agora cabe ao assessor de imprensa criar conteúdos específicos para cada uma das redes sociais de seus clientes. Para isso, conhecer bem o negócio do qual está se falando é essencial. E não esquecer do básico: aquela imersão na empresa para a qual se presta serviços e o contato direto para buscar novidades.

Como usar as redes sociais

Assim como o mesmo release que é feito para a grande imprensa não pode ser o mesmo conteúdo produzido para blogs e sites, o diálogo por meio das redes sociais deve ser diversificado. Veja algumas possibilidades:

Facebook: a informação na página do cliente precisa gerar engajamento (boas imagens, artes bem produzidas, poucos textos e redirecionamento para links externos, que podem conter um release).

Instagram: uma das redes sociais que mais cresce, proporciona a divulgação de assuntos do dia a dia do cliente, como fotos de produtos ou conteúdos institucionais, vídeos curtos e stories.

Twitter: pode funcionar como um importante serviço de atendimento ao cliente da empresa, além de proporcionar agilidade e possibilitar o acompanhamento, por meio de hashtags, de assuntos que sejam de interesse dos clientes.

Youtube: vídeos continuam sendo bastante procurados pelo público como forma de informação e entretenimento. Por isso, valorizar a marca e a divulgação de informações por meio do Youtube, com entrevistas e vídeo releases, tornam-se bons recursos para o assessor.

LinkedIn: neste caso, a assessoria de imprensa precisa criar conteúdos focados em profissionais e em negócios ligados ao cliente. Uma boa maneira de utilizar o LinkedIn é pela divulgação de artigos.

Otimize sua Assessoria de Imprensa com Ativação Digital

Foco no monitoramento

Além do clipping, que tradicionalmente traz a exposição da marca e de seus concorrentes na mídia, o assessor pode analisar a exposição do cliente em diferentes plataformas e redes sociais. Isso abre a possibilidade de melhores estratégias de divulgação, como também possibilita contornar crises, já que, por meio das redes sociais, muitas pessoas se comunicam e expõem opiniões sobre marcas e empresas.

Quando é uma boa hora para contratar uma assessoria de imprensa? Confira aqui.