O melhor guia de SEO para marketing de conteúdo

O melhor guia de SEO para marketing de conteúdo

O melhor guia de SEO para marketing de conteúdo

O SEO já se tornou uma parte essencial do marketing de conteúdo. E é por isso que é tão importante saber como produzir um conteúdo otimizado, que consiga alcançar em cheio seu público-alvo.

Afinal, 93% das experiências online do consumidor começam com a pesquisa, e 51% do tráfico da web se origina da busca orgânica. Quando seu público tem perguntas, você precisa ter as respostas – caso contrário, não irá figurar nos primeiros resultados dos sistemas de busca. E com a tendência da tecnologia de voz, o SEO torna-se ainda mais importante: seu conteúdo precisa ranquear no Google para poder ser descoberto neste tipo de busca.

Os algoritmos dos sistemas de busca levam diversos fatores em consideração no processo de ranking de conteúdo. Ainda assim, existem algumas regras padronizadas para que seu conteúdo consiga uma boa posição:

7 atributos que seu conteúdo deve apresentar para estar bem ranqueado:

  1. Alta qualidade

É crucial que seu website e conteúdo de blog tenham ótima qualidade, sejam bem escritos e tenham originalidade. De acordo com o estudo Searchmetrics 2017 Ranking Factors, “relevância” continua sendo a maior chave para estar nos primeiros lugares do ranqueamento de um sistema de busca. Isso indica que não há nenhuma tática melhor do que criar conteúdos de qualidade alinhados com os interesses do seu público-alvo.

  1. Ser rastreável

O conteúdo do seu site precisa ser rastreável, indexado, ter tags, enfim – ele precisa ser entendido pelo Google e outros sistemas de busca. Esse é um passo fundamental para que você consiga ranquear sem que nenhum detalhe técnico te impeça.

  1. Atende a uma demanda do consumidor

A pesquisa de palavras-chaves e a pesquisa de mercado devem ser os principais guias dos conteúdos que você está escrevendo. Levar esses temas em consideração pode te ajudar muito a alinhar os assuntos em que você é especializado com os interesses do seu público-alvo.

  1. Atende a uma intenção do consumidor

Esse passo vai além de pesquisa de palavras-chaves – ele entra no campo da interpretação de qual é a intenção do seu consumidor. Seu conteúdo não deveria se alinhar apenas com os assuntos que estão dentro do interesse do seu consumidor; e sim, também, com o ângulo, formato e abordagem. Ele deve se encaixar exatamente no que o usuário está procurando no seu site e em quais são as ações que eles estão pensando em fazer.

  1. Otimizado

O seu conteúdo inclui tags otimizadas de SEO? A página carrega rápido? Ela é responsiva? Ela promove uma boa experiência de usuário (UX)? Ela é um site seguro (HTTPS)?

  1. Confiável

Você é uma autoridade nos assuntos que está abordando? (Por exemplo, se você tem uma seguradora criando conteúdo sobre dicas de maquiagem, a Google não irá te ranquear bem, independente de quão bom seja o conteúdo – porque você não tem credibilidade neste assunto.) Seu conteúdo está bem apurado e com dados atualizados? Ele agrega valor aos usuários?

  1. Distribuído

Você distribuiu seu conteúdo para que ele viajasse ao redor das mídias sociais, e-mails, relações públicas e outros canais de marketing – para que, enfim, possa trazer compartilhamentos e referências externas?

É bastante coisa a ser considerada, se você levar em conta todos os conteúdos que irá fazer. Principalmente quando o SEO é apenas uma das táticas que os profissionais de marketing precisam pensar.

E para isso, criamos esse blog post: você precisa começar a criar conteúdo que contenha esses sete atributos para ranquear bem nos sistemas de busca. Com o passar do tempo, você irá internalizar muitos desses passos, até que se torne algo automático no seu processo de criação de conteúdo.

Checklist para um bom SEO no marketing de conteúdo

Identificação de assunto e pesquisa de palavra-chave

A pesquisa é o primeiro passo para ter certeza de que seu conteúdo irá atrair tráfico orgânico durante o processo. Ferramentas de palavras-chave podem te ajudar a identificar temas que podem interessar seu público-alvo e atrair um tráfego orgânico significante. Preste atenção no volume de pesquisas, que te diz quantas pessoas estão pesquisando por uma palavra-chave; na oportunidade, que te dá um insight do quão difícil será ranquear uma palavra-chave; e nas tendências do momento, para ver o que as pessoas estão procurando atualmente.

  • Identifique de 2 a 3 palavras-chave que resumem o tema do seu conteúdo
  • O tema que você escolheu é típico de certa época ou precisa de um agendamento único?
  • Faça uma pesquisa no Google Adwords para ver o quão competitivas as palavras-chave são e quais outras marcas estão no topo dos resultados com esta palavra-chave
  • Identifique variações da palavra-chave para gerar um conteúdo ainda mais direcionado e único
  • Delimite quais são as questões mais perguntadas sobre o tema de sua escolha – para que você consiga satisfazer as necessidades corretas do seu público

Formatos de conteúdo mais relevantes no sistema de busca

Nessa fase, os criadores de conteúdo devem entrar na mente do seu público para identificar qual é o formato, o ponto de vista e o estilo que irão se encaixar melhor com o tema de escolha.

  • Pesquise no Google para ver quais são os formatos de conteúdo sobre este tema que estão liderando os rankings
  • Os resultados são páginas de produtos ou artigos?

Criação de conteúdo

Os passos seguintes irão te ajudar a entender quais elementos são fundamentais para um conteúdo otimizado. De todo modo, é preciso lembrar que conteúdo de boa qualidade é o mais imprescindível. Foque em produzir o melhor e mais apurado conteúdo que puder enquanto otimiza ele com tags e outros elementos importantes para um bom SEO.

– Qualidade do conteúdo

  • Avalie se o conteúdo está rico, bem escrito, informativo e útil para o público-alvo

– Apuração e dados 

  • Inclua estatísticas únicas, valiosas e interessantes para validar seu conteúdo
  • Se possível, veja se existem estatísticas-chave para destaque

– Otimização de conteúdo e palavras-chave 

  • O seu título contém a palavra-chave? Ele tem um call-to-action (CTA) e tem menos do que 65 caracteres?
  • Na meta description inclua palavras-chaves primárias e secundárias e um CTA com menos de 300 caracteres
  • Use cabeçalhos (H1, H2, H3) com palavras-chaves para estruturar e organizar seu artigo
  • Insira alt texts nas imagens com as palavras-chave
  • O tamanho do conteúdo está apropriado para a necessidade do usuário e suficiente para cobrir o tema de forma apropriada? (Nota: o tamanho médio para os 10 melhores lugares no ranking é de 1900 palavras em 2017, de acordo com o estudo Searchmetrics 2017 Ranking Factors)

– Links internos e externos

  • Inclua links externos relevantes dentro do seu conteúdo
  • Links internos: Você tem conteúdo existente no seu website que poderia gerar links dentro do seu novo conteúdo?

– Calls to Action (CTAs) e otimização da conversão

  • Inclua CTAs relevantes dentro do corpo do seu conteúdo
  • O conteúdo pode ser facilmente compartilhado nas redes sociais?
  • Se está trabalhando com funil de vendas, avalie se os CTAs estão adequados em sua determinada etapa

Distribuição de conteúdo

Distribuição de conteúdo e anúncios pagos são fundamentais para gerar backlinks, compartilhamentos em redes sociais, e ter autoridade necessária para conseguir um bom lugar no ranking do Google num tema competitivo. Os sistemas de busca querem saber se existem pessoas que lêem seu conteúdo e acharam tão úteis que recomendaram para os outros. É isso que favorece um bom lugar no ranking.

– Distribuição orgânica

  • Email: Use uma newsletter para distribuir seu conteúdo
  • Redes sociais: Compartilhe esse conteúdo no Facebook, Twitter, Linkedin, Instagram e outras redes sociais. Você pode incentivar outros de sua equipe e fora da sua empresa a compartilhar o conteúdo em suas redes sociais também.
  • RP: Integre esse conteúdo com as tarefas de relações públicas.
  • Parcerias: Existem parceiros que poderiam se beneficiar desse conteúdo em seus próprios sites? Eles poderiam atrair público para você através de um link externo?

–  Anúncios pagos

  • Links patrocinados no Google: Verifique se existem palavras-chave que você pode utilizar de links patrocinados para colocá-las diretamente nos olhos de pessoas que as pesquisam
  • Mídia em redes sociais: Distribua esse conteúdo nas redes sociais com impulsionamentos para que o tráfico aumente e, consequentemente, também aumentem os compartilhamentos
  • Publicidade tradicional: Existe uma campanha de publicidade que pode ajudar a ampliar a visualização desse conteúdo?
  • Produção de conteúdos sequenciais: Você deve considerar criar conteúdos semelhantes – porém com abordagens mais direcionadas –, trazendo o público alcançado para uma nota etapa do funil de vendas

Esperamos que esse checklist te ajude a melhorar seu marketing de conteúdo. Atrair o público correto e atingir os KPIs será muito mais simples, dessa forma, para sua empresa. O marketing digital está constantemente evoluindo, mas ter certeza de que suas páginas na web estão bem otimizadas com um ótimo conteúdo pode gerar muitos lucros.